NOTÍCIAS

NOSSO BLOG

Entrevista exclusiva com o subsecretário de Economia Verde do Ministério da Economia, Carlos Henrique Ribeiro de Carvalho

Ao adaptar sua política climática ao Acordo de Paris, o Brasil enfrenta uma série de desafios que englobam a transição para uma economia de baixo carbono. Por sua vez, o setor florestal possui um papel central rumo ao futuro sustentável viabilizado por soluções verdes e inovadoras. Pensando nisso, convidamos o subsecretário de Economia Verde do […]

Leia mais

Bioinovação no setor florestal: oportunidades e desafios

Quando o assunto é setor florestal, o Brasil desponta como um dos protagonistas devido à grande competividade no mercado externo e interno. A partir de uma cadeia diversificada, os produtos florestais tiveram forte impacto na economia com o faturamento de R$97,4 bilhões em 2019, segundo a Indústria Brasileira de Árvores (IBÁ). Ainda para a entidade, […]

Leia mais

Bioeconomia e o setor florestal

Por Fernando Bertolucci¹, com colaboração de César Bonine² O setor florestal faz parte do desenvolvimento econômico do Brasil desde o período colonial. É fato que, ao longo de cinco séculos, a atividade ganhou novas práticas e muito mais sustentáveis. A legislação ambiental se aprimorou e se intensificou. E tudo isso tornou o setor uma potência […]

Leia mais

Bioinovação e ESG: o papel da governança ambiental no alinhamento das cadeias produtivas

Em um mercado global aquecido, o consumo energético é exponencial. Entretanto, estima-se que 80% do gasto mundial de energia é proveniente de combustíveis fósseis, uma fonte escassa que pode causar danos ao meio ambiente. Ao mesmo tempo, a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura calcula que cerca de 30% dos alimentos produzidos no […]

Leia mais

Entrevista exclusiva com o deputado federal e coordenador temático de Biodiversidade e Meio Ambiente da FPBioeconomia, Rodrigo Agostinho

O deputado federal Rodrigo Agostinho (PSB-SP), coordenador temático de Biodiversidade e Meio Ambiente da Frente Parlamentar Mista Inovação da Bioeconomia, avalia em bate papo com a ABBI os desafios do Brasil na agenda de governança ambiental, social e administrativa e reflete qual o papel do Parlamento no desenvolvimento de políticas públicas sobre ESG. ABBI: Os acordos […]

Leia mais
Fique por dentro

Bioinovação

A bioinovação compreende qualquer tecnologia inovadora baseada em recursos biológicos e/ou renováveis para o desenvolvimento de novos produtos, processos ou modelos de negócios que resultem em benefícios sociais e ambientais e desenvolvimento econômico sustentável.

EMPRESAS

ASSOCIADAS

ASSOCIADOS EFETIVOS

ASSOCIADOS COLABORADORES

A Associação Brasileira de Bioinovação (ABBI) é uma organização civil, sem fins lucrativos, apartidária, e de abrangência nacional que acredita no Brasil como potencial líder da bioeconomia avançada global. Representamos empresas e instituições de diversos setores da economia que investem em tecnologias inovadoras, baseadas em recursos biológicos e renováveis para criar produtos, processos ou modelos de negócios gerando benefícios sociais e ambientais coletivos.

CONHEÇA NOSSOS PILARES

QUEM SOMOS

Fundada em abril de 2014 por líderes empresariais que acreditam que a bioinovação é o vetor mais promissor para desenvolvimento econômico e social do Brasil, a ABBI inspira-se na convicção de que o país detém hoje o maior potencial para tornar-se líder global da bioeconomia avançada.

CONHEÇA NOSSOS PILARES

O que fazemos

Representamos os interesses entre os setores que investem em bioinovação. Trabalhamos no engajamento, promovendo o diálogo entre os setores empresarial, acadêmico e do governo brasileiro, buscando, por meio da bioinovação, uma oportunidade real e imediata para o avanço econômico e social do Brasil.

CONHEÇA NOSSOS PILARES

Estrutura

A sede da ABBI está localizada na cidade de São Paulo, onde uma equipe de liderança colaborativa composta pelo Conselho Diretor, Conselho Fiscal, Presidência Executiva cumprem sua missão de destacar o Brasil na vanguarda da bioeconomia mundial.

Trabalhamos para promover um ambiente institucional favorável à bioinovação, que permita converter nossas vantagens comparativas em vantagens competitivas, impulsionando o desenvolvimento econômico sustentável da bioeconomia avançada no Brasil.