Lançamento do grupo empresarial B20 Brasil

A Associação Brasileira de Bioinovação (ABBI) participou do evento no Rio de Janeiro em que foi lançado, nesta segunda (29), o Business 20 Brazil, o B20 Brasil, fórum do qual faz parte e que reúne representantes de empresas dos países do G20 para debate sobre a cooperação econômica internacional e o desenvolvimento sustentável.

O trabalho dos 900 integrantes do setor privado que compõem o B20 Brasil, incluindo a ABBI, será apresentar aos ministros de finanças e presidentes dos bancos centrais das principais economias do mundo que compõem o G20 sugestões de políticas públicas para as áreas de comércio, investimento, emprego, educação, transformação digital, transição energética, clima, finanças, infraestrutura, integridade, compliance, sistemas alimentares sustentáveis, agricultura, mulheres, diversidade e inclusão nos negócios.

Na cerimônia de lançamento, o vice-presidente e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin, ressaltou a contribuição que o Brasil pode dar ao G20 no período em que está na presidência do grupo, até novembro deste ano, principalmente em questões de segurança alimentar e clima. “Nós somos o campeão da produção de proteína animal e vegetal, temos a energia mais limpa do planeta e uma enorme contribuição a dar na descarbonização”, pontuou Alckmin.

Para o presidente executivo da ABBI, Thiago Falda, que participou do evento, a presidência do Brasil no G20 é um ambiente propício para estimular a abertura de mercado e a quebra de barreiras aos produtos da bioeconomia brasileira, levando em conta o potencial do país e seus recursos naturais. Falda também celebrou a criação do B20 Brasil e a importância de a ABBI fazer parte desse fórum que inclui atores nacionais e internacionais do setor industrial. “A Associação, alinhada com a inovação e o desenvolvimento econômico sustentável, participa do B20 Brasil contribuindo para agendas que promovem avanços científicos e tecnológicos no cenário brasileiro e global e os debates sobre bioinovação, descarbonização e nova economia”, destacou.