Bioeconomia presente em toda a cadeia industrial

*Por Maurício Adade

Os desafios que temos com relação à crise climática e ao meio ambiente são evidentes e não é novidade. Mas, ainda sim, precisamos disseminar cada vez mais a importância de toda a cadeia de valor de uma corporação ser sustentável. E nós, como empresas e indústrias, precisamos fazer a nossa parte e seguir realizando ações sustentáveis responsáveis. É aí que entra a bioeconomia, a bioinovação e a Economia Circular, termos que podem (e devem) estar presentes em toda a cadeia produtiva dos diversos segmentos da economia.

Para preservar os recursos do nosso planeta e fazer a sua parte na cadeia, a sustentabilidade permeia todos os negócios da DSM como uma indústria que atua nos segmentos de nutrição humana, nutrição animal, materiais e cuidados pessoais. Não há uma solução ou serviço em nosso portfólio que não tenha meta sustentável em seu processo de produção. Para o agronegócio, por exemplo, foi desenvolvida a solução Bovaer® que, se adicionada à ração de vacas e de outros ruminantes, pode reduzir em mais de 30% a emissão de gás metano pelos animais, sem prejudicar seu bem-estar. Na prática, alimentar 1 milhão de vacas com Bovaer® é como plantar uma floresta de 45 milhões de árvores.

Proteger os habitats marinhos e preservar a biodiversidade dos oceanos também faz parte dos nossos objetivos. Sabiam que 20% da pesca global é processada em óleo de peixe e ração para alimentar os peixes em cativeiro? Pensando em reduzir esse problema, a DSM criou o óleo de algas Veramaris®, em parceria com a Evonik, que torna as algas marinhas naturais em uma fonte de alta qualidade de ômega 3 para rações para peixes e a substituição completa de EPS e DHA dos peixes pescados na natureza. O uso da solução na produção de salmão reduz a dependência da pesca predatória para a produção de ômega 3 e, por ano, 1,2 milhão de toneladas de peixes marinhos deixam de ser capturados da natureza oceânica. Ainda se pensarmos no peixe como alimentação humana, três bilhões de pessoas no mundo dependem deles para obter proteínas e nutrição.

O comprometimento com a sustentabilidade também envolve a bioenergia e, neste quesito, a DSM atua na produção do etanol de primeira geração – que quando utilizado como combustível emite 70% menos carbono, se comparado à gasolina e ao diesel – com o eBoost®, uma levedura que possibilita um aumento médio de 5% na produção do etanol. Isso permite que uma usina produza até 11 milhões de litros a mais do produto por ano com a mesma quantidade de milho.

Como sempre buscamos inovação, mesmo em produtos que já são sustentáveis, entre os objetivos da DSM está o de aumentar o investimento em bioinovação. Para isso, vamos focar na expansão do mercado de etanol de segunda geração, aquele que é produzido a partir dos resíduos descartados do processo produtivo do etanol de primeira geração, como palha, bagaço da cana-de-açúcar, folha do milho entre outros. Além de ser um produto sustentável em sua essência, o etanol de segunda geração não utiliza nada do que possa ser consumido como alimento para as pessoas.

Além de investir em inovação para oferecer soluções sustentáveis ao mercado, também é importante apoiar iniciativas e projetos que fazem um trabalho grandioso. Um exemplo disso é o trabalho que realizamos junto à Plataforma do Fórum Econômico Mundial para Acelerar a Economia Circular (PACE), que é uma colaboração público-privada que produz modelos de financiamentos mistos para projetos de Economia Circular. Além de criar e ajustar estruturas de políticas para facilitar o avanço da Economia Circular.

Esses são apenas alguns exemplos que podem incentivar o nosso segmento a ser ainda mais responsável com o meio ambiente sem perder de vista os aspectos econômicos dos negócios. Afinal, todas as ações que uma empresa realiza devem ser pensadas por vários aspectos, de maneira a utilizar toda a dinâmica e potencial de suas atividades em favor da construção de um mundo melhor.

*Maurício Adade é Presidente do Conselho Diretor da ABBI, Presidente da DSM América Latina e Presidente Global para Parcerias e Programas de Desnutrição pela DSM.

Rua Gomes de Carvalho, 1581 Conj. 901|902
04547-000 – São Paulo, SP – Brasil
+55 11 3569-3564

Assine nossa newsletter: